s
About Us
Lorem Ipsum is simply dummy text ofering thetonat sunrising printing and typesetting industry seo is partysipati carma. Lorem Ipsum is simply dummy,
Follow Us

Blog

Programa de startups: 5 dicas para ser aprovado

É difícil afirmar com acuracidade o número exato de startups no Brasil. No entanto, esta análise feita por Felipe Matos, do blog Link, mostrou que Santa Catarina lidera o ranking quando a quantidade de empresas é cruzada com a densidade populacional. Florianópolis, Chapecó e Joinville ganham destaque nesse cenário. Já a reportagem do Estadão mostrou que a capital catarinense está em sua segunda geração de startups. Esses empreendedores criaram as empresas em um ecossistema mais desenvolvido que conta com programa de startups, aceleradoras e incubadoras.

O Darwin Starter, por exemplo, é um importante programa de startups de Santa Catarina. Ele contribuiu para o crescimento de 700% da Meetime em apenas um ano após sua participação na primeira turma apoiada pela aceleradora. Outras organizações, como o Google e a Acate, também mantêm um programa de startups para alavancar negócios que já estão com estruturas definidas e pretendem otimizar processos e alavancar as vendas.

O Link Lab, da Acate, é um espaço que fomenta a conexão entre as grandes empresas e as startups por meio de um programa de inovação aberta. Ao contrário do que acontece nos demais programas de startups, seu processo é contínuo. Ou seja: ao invés de selecionar uma única turma com calendário predefinido, no Link Lab os empreendedores podem se inscrever a qualquer momento em mais 20 drivers de inovação, entre eles Big Data, Customer success, Internet das Coisas e Machine Learning.

Ficou interessado? Então confira, a seguir, algumas dicas para se inscrever no processo seletivo e aumentar as chances de ser aprovado.

5 dicas para não errar na inscrição de programas de startups

1 Conheça a dor que o seu negócio vai resolver

Ao fazer sua inscrição nos programas de startups é essencial descrever de forma concisa e detalhada qual o negócio da empresa. Isso parece algo básico, mas nem todos os empreendedores conseguem executá-la. Além disso, é preciso ter em mente – e colocar no papel – qual dor a startup quer atingir e como a solução desenvolvida vai resolver esse problema. Lembre-se que startups com foco em crescimento se preocupam mais em resolver a dor do cliente do que com a solução em si.

2 Mostre os pontos fortes da equipe

Pessoas impulsionam a transformação digital, otimizam rotinas e fazem as empresas crescerem. Portanto, não esqueça de demonstrar todo o potencial do seu time. Qual a sua experiência como empreendedor? Já coordenou outros negócios? Já participou de outros programas de startups? E o seu time, quais são as competências dos seus colaboradores que podem fazer os números crescerem? Não se esqueça de acrescentar essas informações no formulário!

3 Entenda o seu mercado

Inteligência de mercado faz com que as empresas ganhem vantagem competitiva e isso não é nenhuma novidade. Em se tratando de startups essa tarefa de casa é ainda mais importante, pois antecipa tendências ao invés de promover apenas reações. Você conhece o seu concorrente direto? Sabe quais são os seus diferenciais na hora de solucionar a dor do cliente? Descrever essas informações de forma concisa e com detalhes também ganha ponto positivo na hora da inscrição nos programas de startups.

4 Explique com detalhes a maturidade da sua startup

A sua startup já captou algum investimento anterior? Qual o estágio dos negócios hoje? Há tração em algum canal de vendas? Saber responder a essas perguntas é um ótimo sinal para a descrição do projeto – melhor ainda se vier acompanhada de métricas e resultados.

5 Prepare-se para a apresentação

Como foi falado no início do texto, o Link Lab conta com uma seleção contínua. Ao final de cada mês, os empreendedores inscritos no programa terão suas soluções apresentadas aos patrocinadores. Caso haja interesse dessas empresas em acelerar a sua startup, uma reunião de alinhamento será agendada e é nessa fase que ocorre a apresentação do projeto aos mentores.

Para tanto, é essencial segurar o nervosismo e conseguir comunicar com clareza qual o campo de atuação do seu negócio e quais as dores que vocês resolvem. Além disso, é preciso também colher informações sobre o mercado, quais os diferenciais da solução em relação ao que já existe, qual o propósito e expectativas para o Link Lab e também informações sobre receitas e despesas.

 

Ficou com dúvidas? Conheça 10 motivos para participar de programas de startups. Não vê a hora de participar do Link Lab? Então inscreva-se agora mesmo!